As estações do tempo

o-silencio-tambem-fala-foto-01

Repare que as folhas que caíram no chão não voltam mais à árvore seca e desnuda, tampouco as flores murchas resplandecem novamente na primavera. O calor dos dias quentes do verão passa quando o inverno vem e esfria.

O vento que soprou numa direção, não assobia com a mesma cantiga de antes, e as correntezas dos rios fazem sempre novos redemoinhos que rodam em rumos diferentes. Se o sol brilha hoje, amanhã ele não vai brilhar na mesma intensidade, e depois de amanhã, ele pode estar nublado. O dia que já passou, perde-se com o passar do tempo.

O beijo dado, pode não ser mais molhado. O sorriso branco de hoje pode se tornar amarelo amanhã. Cada ruga no rosto representa uma experiência. Repare que o tempo passado deixa muitas marcas, sara feridas e abre buracos no peito bem maiores.

Cada um pensa diferente e sente de um jeito diferente do outro. Mas o tempo, esse com certeza, passa para todos.

Nada é igual, as coisas não se repetem, e se elas se parecem, jamais serão as mesmas. Por isso, quando viver um momento, seja ele bom ou ruim, emotivo ou de sequidão, sozinho ou com todo mundo, não esqueça de aproveitá-lo ao máximo, sem medo de se arrepender, sem pensar no depois, porque depois, só restarão as lembranças e a vontade de viver tudo novamente.

Por Brenda Carvalho

Do livro: “Doce dor, Amargo desejo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s